O premiado sommelier e agora produtor de vinhos José Figueiredo realizou, na última quinta-feira (12), a colheita noturna da primeira safra na Vinum Sancti Benedictus (VSB). Trata-se da primeira vinícola de Curaçá-BA.

Segundo especialistas, a coleta longe dos raios solares é diferenciada, pois a temperatura mais baixa influencia diretamente nos sabores, acidez, aromas e cores da bebida final. O primeiro vinho resultado de colheita noturna no país foi produzido pela Miolo, no Rio Grande do Sul, a partir de uvas brancas da variedade Sauvignon Blanc. A VSB colheu as duas “cores” e produzirá o primeiro tinto brasileiro extraído à noite.

Na cidade baiana foram recolhidas, manualmente, várias caixas de 5 kg. Após desengace também manual, as frutas (de variedade não divulgadas) serão processadas em local ainda não revelado pelo profissional (mas sabe-se que toda a vindima está sendo acompanhada pela Embrapa Semiárido). Mistérios à parte, o sommelier garante que o resultado será de qualidade superior.

“Não posso revelar nada ainda, mas o nosso vinho terá à sua disposição os melhores recursos de vinificação no país”, contou Figueiredo. Até agora, todo o processo na recém fundada vinícola tem sido artesanal.

Ainda de acordo com o viticultor, o vinhedo foi cultivado com baixo rendimento, com intuito de obter uma pequena produção de uvas abundantes em nutrientes para gerar vinhos estruturados e ricos de aromas e sabores. Trata-se do que ele chama de viticultura de precisão.

Já quero provar o resultado!

O que você achou deste assunto? Comente!

Comentários