Localizado no sudoeste da Bahia, o município de Itororó é reconhecido nacionalmente por sua produção de uma carne de sol macia e saborosa. Mas a cidade esconde outros segredos. É lá que está uma das poucas criações de búfalos leiteiros do país com proposta 100% orgânica e certificada pela IBD, que visa ao bem-estar do animal, dos trabalhadores e o respeito à natureza. O resultado, que leva a marca da Palmeira Laticínio, é uma gama de queijos orgânicos e manteigas saborosos e cruelty-free.

Eu fui convidada pela empresa, pela Fazenda Cabana da Ponte e com apoio da Café Bauer a conhecer os processos produtivos e a criação do animais. Lá, as búfalas da raça Murrah não recebem medicamentos quando adoecem: são tratadas exclusivamente com homeopatia. O pasto é nativo das montanhas da região, com ampla variedade de capins; e a alimentação é complementada com milho e cana produzidos no solo sadio da fazenda.

Búfalas da Fazenda Cabana da Ponte | Queijo orgânico de búfala

Os cuidados com a ordenha são muitos. As lactantes que acabaram de parir são afastadas para ficarem exclusivamente com suas crias por alguns dias. No restante do gado, é feita apenas uma retirada de leite por dia. Embora seja de maneira mecânica, a equipe tem uma série de cuidados para que não haja ferimentos e tudo é feito na presença dos bezerros, que não são afastados do convívio com as búfalas. A extração, por sua vez, não passa de 10 litros por dia. O resultado:  mais de 3 anos sem casos de mastite na fazenda.

A mastite, que pode ocorrer em todos os mamíferos, é uma inflamação nas mamas. Quando o bem-estar animal é ignorado no manejo, as ordenhas são feitas mesmo com dor. E pode haver traços de pus e sangue no leite. E isso é só um detalhe. A indústria leiteira é bem conhecida pela crueldade no tratamento dos animais. Choques, agressão e mutilação de bezerros, injeção de hormônios… e a lista continua. Não é difícil achar boas fontes na web sobre o sofrimento dos gados leiteiros pelo mundo.

Sugiro, ainda, a leitura desta reportagem da Ailin Aleixo, do Gastrolândia, sobre a indústria do leite.

Queijos orgânicos de búfala no laticínio

Produção de queijo orgânico de Búfala na Palmeira Laticínio, em Itororó, Bahiaqueijos-organicos-bufala-palmeira-laticinio-04Queijos orgânicos de búfala Cabana da Ponte, na Palmeira Laticínio, em Itororó, Bahia

Segundo a engenheira de alimentos da empresa, Laíse Teles, responsável pelo controle de qualidade, o leite é analisado diariamente. Se houver qualquer inadequação para produção dos diversos produtos da marca, o líquido retorna aos bezerros. Para se transformar em muçarela, burrata, minas frescal, manteiga e ricota, o leite já pasteurizado recebe coalhos e fermentos atestados pelo Ministério da Agricultura como orgânicos. E só então, a massa “queijuda” é modelada. Antes de chegar até o consumidor, os itens prontos são mantidos em câmaras frias – o que mantém a qualidade final.

Propriedades nutricionais dos queijos orgânicos de búfala

Produção de queijo orgânico de Búfala na Palmeira Laticínio, em Itororó, Bahia

Se você está pensando em adicionar mais queijo orgânico de búfala no dia-a-dia, há diversos benefícios à saúde. Apesar de ser mais “gordo” que o bovino, possui gorduras mais saudáveis. Segundo a EMBRAPA-CPTU, tem 13% mais proteínas, 58% mais cálcio e 47% mais fósforo que o leite bovino, e 33% menos colesterol.

Uma curiosidade: não possui caroteno, uma substância amarelada que após ser ingerida transforma-se em vitamina A no organismo humano. Mas, por outro lado, possui sua própria vitamina A. Por esse motivo, tanto o queijo quanto os seus derivados são brancos e, os bovinos, tendem à cor amarelada.

Mas atenção: o leite de búfala possui alto teor de lactose. Se você é alérgico ao açúcar natural do leite ou às proteínas do leite de maneira geral, sugiro consultar seu nutrólogo ou nutricionista antes de adicioná-lo à dieta. E se você conta calorias, a mussarela tem cerca de 110 kcal por porção de 30 gramas.

Como preparar os queijos orgânicos de búfala em casa?

Queijos orgânicos de búfala Cabana da Ponte, na Palmeira Laticínio, em Itororó, Bahia

O queijo de búfala é bem mais “suave” em sabores que os bovinos. Por esse motivo, tornam-se extremamente versáteis na cozinha – podendo compor e acompanhar tanto receitas doces qouant salgadas.

As bolinhas de mussarela fresca vão muito bem com sal e azeites temperados ou trufados, ou compondo uma deliciosa salada caprese. A burrata, por sua vez, é um sucesso tanto com molho pesto e tomates secos, quanto acompanhada de geleias, castanhas e frutas secas (minha combinação predileta). Os demais, como minas frescal, ricota e cottage, são perfeitas para cafés da manhã e sanduíches naturais.

Onde comprar queijos orgânicos de búfala da Palmeira Laticínio?

Em Vitória da Conquista (BA), você pode encomendar com o Café Bauer – representante da marca na cidade – ou fazer compra direta no Supermercado Rondelli e Kitanda da Roça. Entre os restaurantes que compram a burrata, estão Bistrô e Chef Ebiner. A lista completa de onde encontrar os queijos da Palmeira Laticínio está no site da marca.

Se você estava em dúvida sobre apostar em laticínios orgânicos, fica a dica. É para comer com sabor e com a consciência limpa! 😊

 

O que você achou deste assunto? Comente!

Comentários