Todo dia 2 de fevereiro tem festa na praia do Rio Vermelho. É lá que acontece a maior celebração popular dedicada ao orixá Iemanjá, entidade das religiões Candomblé e Umbanda. Sincretizada com a santa católica Nossa Senhora da Conceição, com Nossa Senhora dos Navegantes ou Nossa Senhora da Assunção, sua festa atrai fiéis de várias religiões e credos, ou simplesmente turistas que gostam de assistir a manifestações populares.

A programação da Festa de Iemanjá começa de madrugada

Às 2h30, é feita a entrega do presente de Oxum no Dique do Tororó. Às 4h45, chega o presente de Yemanjá com alvorada e abertura da casa-templo, no Rio Vermelho. Entre 5h e 15h30, os presentes são recebidos. peixes, arroz, mel, rosas e palmas-brancas, vidros de perfume e velas. Todos com pedidos especiais. Às 15h30, é hora dos barcos saírem com as oferendas. São cerca de 200 embarcações lotadas! Às 17h, a festa religiosa encerra.

As festividades, no entanto, não terminam com o envio dos mimos à Rainha do Mar. Muitos locais oferecem feijoada ou cardápios especiais, como é o caso da Casa de Tereza (falei dela aqui). Além de abrir normalmente no dia 2 de fevereiro, o restaurante de Tereza Paim normalmente coloca uma banca na porta, a partir de 5h da manhã, com bolinhos de feijoada, sarapatel e mingaus. É comum, ainda, comer um bom prato de feijoada.

É bom saber, no entanto, que Iemanjá prefere peixe de água salgada, regados ao azeite e assados, milho branco cozido e temperado com camarões, cebola e azeite doce, manjar com leite de coco e acaçá.

Isso sem falar na quantidade enorme de bares e casas noturnas que fazem eventos fechados. Um google rapidinho e você acha a programação! 😉

Quer participar da Festa de Iemanjá?

Em 2017, o tráfego e o estacionamento estão proibidos na Rua da Paciência, Travessa Prudente de Moraes, Largo de Santa, Rua Guedes Cabral, Rua Borges dos Reis, Rua Almerinda Dutra, Rua João Gomes, Rua Conselheiro Pedro Luiz e Largo da Mesquita. É bom ficar atento, ainda, às ruas com fluxo desviado.

A seguir, veja registros fotográficos de 2015 pelo fotógrafo soteropolitano Fábio Neto.

festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (1) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (2) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (3) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (4) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (5) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (6) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (7) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (8) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (9) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (10) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (11) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (12) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (13) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (14) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (15) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (16) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (17) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (18) festa_iemanjá_fabio_neto_salvador_rio_vermelho (19)

Onde se hospedar em Salvador

O que você achou deste assunto? Comente!

Comentários